Home » São Carlos e Região » ACISC E PREFEITURA APRESENTAM O PROJETO CITY MONITOR PARA MONITORAR A CIDADE DE SÃO CARLOS

ACISC E PREFEITURA APRESENTAM O PROJETO CITY MONITOR PARA MONITORAR A CIDADE DE SÃO CARLOS

A Prefeitura de São Carlos, por meio do Departamento de Coordenação de Política Institucional da Secretaria de Governo, juntamente com a AssociaçãoComercial e Industrial de São Carlos (Acisc), apresentou na manhã desta segunda-feira (4), no auditório do Paço Municipal, o projeto City Monitor.

O projeto, uma iniciativa da Prefeitura de São Carlos, consiste em interligar as câmeras instaladas pelos comerciantes, inicialmente, a Central de Monitoramento da Guarda Municipal e futuramente ao Sistema Detecta, através de convênio com o Estado de São Paulo.

O Sistema Detecta é um integrador de informações que realiza, com celeridade, a correlação dessas informações para auxiliar a tomada de decisões das policias militar, civil e técnico científica, auxiliando o trabalho policial em atividades operacionais e investigativas acessando diversos bancos de dados de diferentes instituições, correlacionando informações e imagens de locais, pessoas e veículos; promovendo ações policiais coordenadas.

Para o diretor de Políticas Institucionais da Secretaria Municipal de Governo, tenente coronel Samir Gardini, São Carlos vai implementar uma importante ferramenta para reforçar a segurança pública no município. “Vamos integrar as nossas câmeras de monitoramento da cidade e os radares que possuem a tecnologia de Reconhecimento Ótico de Caracteres (OCR), para reconhecimento de placas dos veículos integradas ao Detecta pelo Sistema Radar da Polícia Militar, agora com o lançamento do projeto City Monitor, os comerciantes credenciados na ACISC poderão se unir, adquirir os equipamentos que também serão interligados a nossa Central e ao depois ao Detecta, sem custos para o município”, explica Gardini.

De acordo com o presidente da ACISC, José FernandoDomingues (Zelão), não só os empresários ganham com a implantação do City Monitor, mas o consumidor também, já que poderá fazer suas compras com mais tranquilidade. “Estamos conversando com todos os nossos associados para que eles possam adquirir as câmeras e fazer a instalação já nos próximos dias. A ideia é que para as compras do Natal já tenhamos o monitoramento nos principais pontos e futuramente em todos os corredores comerciais”.

O presidente da ACISC disse, ainda, que inicialmente cerca de 30 comerciantes já devem aderir ao projeto, mas que esse número deve passar de 100. “Esse projeto atende os anseios do comércio que terá mais segurança. O custo não é alto, já que a Câmera custa em torno de R$ 1.000,00 e a manutenção por volta de R$ 150,00, com monitoramento 24 horas. Acreditamos que com esse sistema de monitoramento vamos ter uma redução na criminalidade”, finaliza Zelão.

Segundo Comandante da Guarda Municipal, Michael Yabuki, hoje o município está com 19 câmeras em operação das 24 existentes. “Cinco estão passando por manutenção. Com a implantação desse novo sistema, com mais câmeras, também vamos implantar o sistema de vídeo análise, que a partir do comando do agente, faz a varredura de 12h em 3 minutos”, conta Yabuki.

O Rotary Clube São Carlos Clima está ajudando a ACISC na implantação do projeto. O Rotary também doou ao município 30 licenças, software da empresa Genetec, já instaladas Centro de Controle Operacional (CCO) da Guarda Municipal.

“Precisamos da ajuda de todos. Sempre que a Prefeitura tiver condições vai contribuir com a Polícia Militar, seja equipando melhor a nossa Guarda, seja fazendo parcerias, como essa com a ACISC, para ajudar na segurança dos são-carlenses”, disse o prefeito Airton Garcia.

Projeto – A Prefeitura de São Carlos também deve entregar nos próximos dias em Brasília, no Ministério da Justiça e Segurança Pública, projeto solicitando recursos para a aquisição de 100 câmerasembarcadas com software OCR (Optical Character Recognition). “Com o projeto de instalação de sistema de videomonitoramento por câmeras OCR vai ser possível conciliar tecnologia e inteligência aos indicadores de criminalidade e vulnerabilidade, propiciando assim, melhores respostas”, explicou Samir Gardini.



Deixe seu Comentário