Home » São Carlos e Região » HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ABRE MAIS 54 LEITOS

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ABRE MAIS 54 LEITOS

Com investimentos de R$ 4.936.516,03, o Hospital Universitário da UFSCar inaugurou nesta terça-feira (19), 54 novos leitos hospitalares, ampliando a capacidade do hospital para 66 leitos do SUS. Foram abertos 8 leitos de saúde mental, 12 leitos de pediatria, 32 leitos de internação clinicas (adultos) e 2 leitos de isolamento.

“Nós saímos de 22 para 66 leitos. Passamos a ser oficialmente e tecnicamente, um hospital. Esses novos leitos tem uma importância muito grande não só para a cidade, mas também para a Universidade Federal de São Carlos como um cenário de aprendizagem”, disse Ângela Leal, superintendente do Hospital Universitário.

Os novos leitos já estão em funcionamento. “São Carlos já pode contar com mais 54 leitos e isso ajuda na reestruturação da alta complexidade e principalmente, auxilia no atendimento médico hospitalar, desafogando a Santa Casa. A ampliação de leitos é benéfica não só para o município, mas para toda a região que ganha um melhor atendimento”, afirmou Caco Colenci, secretário de Saúde.

O hospital ganhou 1.881,85 metros quadrados de área física onde foram construídos, além dos leitos com banheiro privativo, postos de enfermagem, sala de prescrição, de procedimentos, de reabilitação, de atendimento multiprofissional, de utilidades brinquedoteca, copa, rouparia, depósitos de material de limpeza e sanitários.

Ampliar e concluir as etapas previstas no Plano Diretor Estratégico do hospital é uma das prioridades da atual reitora da UFSCar. “A ampliação do Hospital Universitário sempre foi uma das nossas metas e objetivo. O HU vai dar apoio a toda parte de ensino, pesquisa e extensão da área de saúde da Universidade, além de ser um aparelho para a própria comunidade. É uma vitória da nossa gestão, que em um ano conseguiu concluir os 54 leitos. Também estamos cobrando da EBSERH a liberação de novos recursos e o presidente, Kleber Morais, já sinalizou que isso vai acontecer em 2018, assim vamos concluir as quatro salas de cirurgias e os 10 leitos de UTI. Acredito que em 18 meses estaremos entregando uma nova etapa do hospital”, contou a reitora, Profª Drª Wanda Hoffaman.

O presidente da EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), Kleber Morais, participou da inauguração e anunciou a liberação de recursos para novos investimentos no HU. “É um contrato que já existe, mas o prazo venceria em abril de 2018. Em contato com o Ministério da Saúde, eu tive a garantia que o acordo será renovado com a liberação de R$ 24 milhões para concluir várias etapas”, afirmou Morais.

O vice-prefeito e secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Giuliano Cardinali, esteve na inauguração representando o prefeito Airton Garcia, que está em Brasília, para a cerimônia de assinatura do Termo de Compromisso para a realização de investimentos no Aeroporto Mario Pereira Lopes. “Eu acredito que em breve São Carlos será referência no Estado de São Paulo na área de saúde. O HU estruturado, o curso de medicina, o Citesc que estamos trabalhando juntos para viabilizar”, disse Giuliano.

Quem precisou do atendimento aprovou. “Nós chegamos aqui ontem, o médico imediatamente fez os procedimentos e minha mãe foi internada. O quarto é bem confortável. E o atendimento muito bom. A área da saúde está melhorando”, afirmou Sandra Regina Jerônimo que está acompanhando a mãe.

Portas Abertas– Segundo a superintendente do Hospital Universitário, por enquanto não há nenhuma possibilidade do HU se tornar um hospital de portas abertas. “O Hospital Universitário nunca teve uma vocação para portas abertas. Nós abrimos as portas em alguns momentos para colaborar com a saúde municipal, mas essa nunca foi uma vocação. Existe uma pressão da comunidade para que sejam abertas as portas para o atendimento pediátrico. Nós gostaríamos muito de fazer isso, está sendo organizado um concurso nacional para a contratação de médicos para toda a rede EBSERH. Se o HU for contemplado com médicos pediatras suficientes, vamos estudar. Hoje, isso não e possível, não temos médicos suficientes”, afirmou Ângela Leal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*