Home » São Carlos e Região » São Carlos tem 8 notificações e 1 caso confirmado de Sarampo; Município dá início a vacinação

São Carlos tem 8 notificações e 1 caso confirmado de Sarampo; Município dá início a vacinação

Por determinação do Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, inicia nesta quarta-feira (22/8), em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nas Unidades de Saúde da Família (USF), a vacinação da chamada “dose zero” contra o sarampo em crianças a partir de 6 meses a menores de 1 ano (11 meses e 29 dias).

A ação é uma resposta do Ministério da Saúde em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estados. O Brasil registrou, nos últimos 90 dias, entre 19 de maio a 10 de agosto deste ano, 1.680 casos confirmados de sarampo, em 11 estados: São Paulo (1.662), Rio de Janeiro (6), Pernambuco (4), Bahia (1), Paraná (1), Goiás (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Sergipe (1) e Piauí (1). O coeficiente de incidência da doença foi de 0,80 por 100.000 habitantes.

Kátia Spiller, supervisora da Vigilância Epidemiológica, reforça aos pais que essa dose zero não substituiu as doses previstas no calendário nacional de vacinação. “A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida. Com 12 meses de idade a criança deve tomar a primeira dose da vacina (tríplice viral) e aos 15 meses a segunda dose (tetra viral ou a tríplice viral + varicela). O intervalo entre as doses deve ser de 30 dias. Se a criança tomar a dose zero agora, quando ela completar 1 ano, deve receber a primeira dose do calendário”, explica Spiller.

A Vigilância Epidemiológica ressalta, também, que quem está com a vacinação em dia, principalmente crianças que já tomaram as duas doses recomendadas pelo calendário do SUS, não precisa tomar outra dose agora. Os adultos que foram vacinados na infância ou que tem 29 anos e duas doses carimbadas na carteira de vacinação também não. O adulto que não tem confirmação de que foi vacinado, a orientação é para que procure uma unidade de saúde para receber a imunização. Quem tem 60 anos ou mais a vacina não é indicada, exceto no caso de ser comunicante de alguém com a doença.

O quadro do município neste momento é de um caso positivo, um negativado e oito aguardando resultados de exames do Instituto Adolfo Lutz.  “Essa semana entraram mais 3 notificações, porém já realizamos as ações de bloqueio em todos esses locais com suspeitas, distribuímos 2.500 doses que tínhamos em estoque para as unidades de saúde e já recebemos outras 2.000 doses. Acreditamos que conforme a demanda vamos receber semanalmente a vacina”, disse a supervisora.

A Vigilância Epidemiológica também fez uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação e as escolas vão enviar comunicados aos pais alertando para a importância da vacinação antecipada para crianças de 6 meses a menores de 1 ano.

Fazem parte da rede municipal de ensino 48 Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIS), 9 Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBS) e 1 Escola de Educação de Jovens e Adultos (EMEJA), totalizando 15.500 alunos.

O estado de São Paulo concentra 99% dos casos de sarampo no país. A vacina é a principal forma de tratamento do sarampo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*